quarta-feira, 3 de maio de 2017

Tempo

Eu entendo você ser visto como troféu
E você entende que eu não subiria num podium para exibi-lo
"Eu não quero prejudicá-lo"
"Sou eu que não quero fazer mal a você"

*Jeito sempre tem
*E essa hora que não passa

E você disse que não tinha o tempo que eu queria
E foi perder seu tempo com a outra
Não brilham os seus olhos: bijuteria pura
Finge que não conheceu o ouro, ainda

*Minha mão na sua coxa no elevador
*Meu hálito morrendo no seu sorriso

E o nosso amor morreu num acostamento
Num agradecimento proibido de ser proferido
Num favor que não aconteceu
Em algo que jamais será esquecido

*O tempo agora vai passar
*Por enquanto, ninguém envelheceu

Nenhum comentário:

Postar um comentário